Com voto do Brasil, ONU aprova resolução que condena decisão dos EUA sobre Jerusalém

Assembleia Geral da ONU declara o reconhecimento de Jerusalém como capital “nulo e sem efeito”

A Assembleia Geral das Nações Unidas reuniu-se nesta quinta-feira (21) para uma sessão de emergência para debater o reconhecimento de Jerusalém como a capital de Israel. Anunciado pelo presidente Donald Trump no dia 6, a decisão vem sendo criticada por vários países, sobretudo os islâmicos.

Com aprovação de uma esmagadora maioria (128 a favor, e 9 contrários) declara o reconhecimento de Jerusalém como capital “nula e sem efeito”. Além dos Estados Unidos e Israel, os contrários foram Honduras, Guatemala, Palau, Ilhas Marshall, Micronésia, Togo e Nauru.  Ao mesmo tempo, 35 países optaram por abster-se.

A Assembleia foi aberta pelo embaixador do Iêmen na ONU, que apresentou a resolução da ONU, afirmando que todos os “países amantes da paz” deveriam votar a favor. Khaled Hussein Mohamed Alyemany chamou a atitude de Trump de “uma flagrante violação dos direitos do povo palestino, das nações árabes e de todos os muçulmanos e cristãos do mundo”.  Segundo ele, manter o reconhecimento de Jerusalém “ameaça a paz no mundo, prejudica qualquer chance de paz no Oriente Médio e só serve para incentivar a violência e o extremismo”.

Em seguida, a embaixador dos EUA, Nikki Haley, respondeu a Alyemany e à resolução, lembrando os 193 estados membros da ONU que irá realizar cortes de financiamento das nações que votaram contra. Deixou claro que “nenhum voto nas Nações Unidas fará qualquer diferença” pois a decisão dos EUA de transferir sua embaixada para Jerusalém seguirá em frente, pois “é a coisa certa”. Ressaltou que Assembleia Geral não pode impedi-los de “exercer nosso direito como uma nação soberana”.

Os Estados Unidos é o pais que faz as maiores contribuições do mundo para a ONU, mas que o resultado da votação “fará a diferença na forma como os americanos olham para a ONU e como olhamos os países que nos desrespeitam na ONU”.

Sobre o Autor

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *