Canadá poderá legalizar suicídio assistido para crianças

Dois países permitem a eutanásia infantil: Bélgica e Holanda

Após legalização do suicídio assistido para adultos no Canadá no ano passado, abriu-se nova discussão sobre o tema após a Sociedade Canadense de Pediatria (SCP) divulgar uma nova pesquisa.

A instituição afirma que os pais pedem “cada vez mais” que os filhos com doenças graves tenham a opção de se matarem com supervisão médica. Essa possibilidade de eutanásia infantil é apoiada pela maioria dos médicos quando se trata de casos com “doença terminal ou sofrimento intolerável”.

A pesquisa da SCP entrevistou 2600 pediatras, questionando sobre os pedidos de morte assistida, feitos pelos pais ou pelas próprias crianças. Trinta e cinco médicos disseram ter “conversas” sobre o assunto com um total de 60 crianças menores de 18 anos em 2016. Nove médicos disseram que receberam “pedidos explícitos” de 17 crianças diferentes por suicídio assistido.

Top

Outros 118 médicos tiveram “discussões exploratórias” sobre o suicídio assistido com os pais, envolvendo mais de 400 crianças. Quarenta e cinco médicos afirmaram que os pais de 91 crianças lhes pediram explicitamente pela eutanásia delas, sendo que metade eram bebês com menos de um ano.

A principal autora da pesquisa, a doutora Dawn Davies, membro do comitê de bioética da SCP, disse ter ficado surpresa com os casos. “Não pensei que haveria tanto apoio a esses casos”, afirmou, embora esclareça que os médicos estão “divididos” sobre o assunto.

Um terço dos entrevistados respondeu que o suicídio assistido para crianças menores de 18 anos não deveria ser opção em nenhuma circunstância.

O Partido Liberal, do primeiro-ministro Justin Trudeau, iniciou uma revisão independente sobre a possibilidade de suicídio assistido para crianças. As conclusões devem ser apresentadas ao Parlamento canadense até o fim de 2018.

A doutora Davies lembra que já existem dois países que permitem a eutanásia infantil: Bélgica e Holanda.

Fonte: CPAD News

Sobre o Autor

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *