Dez igrejas são fechadas na Índia

Grupos nacionalistas radicais ligados ao atual governo desejam o fim de mais 20 igrejas

Os extremistas afirmam que os locais de culto utilizados pelos cristãos não foram autorizados pelo chefe administrativo oficial do estado. Essa informação veio do líder cristão Johnson Sathyanathan, presidente de uma associação local de igrejas.

Ele disse ao canal de notícias AsiaNews que o ataque foi “uma conspiração bem planejada contra a comunidade cristã, já que os extremistas sabem que não é fácil chegar ao escritório do chefe administrativo para obter permissões. O tempo para obter as aprovações pode prolongar-se de um ano a meio a muito mais”. Segundo ele, as igrejas funcionavam há anos sem queixas.

Top

Em 11 de outubro, um grupo de cristãos locais apresentou o caso ao superintendente da polícia e solicitou a proteção e a reabertura das igrejas, mas não houve continuidade no processo. De acordo com a AsiaNews, os grupos nacionalistas Rashtriya Swayamsevak Sangh (RSS) e Hanuman Sena estão por trás das queixas contra as igrejas.

Perseguidos, mas não abandonados

Os cristãos indianos estão sob muita pressão e precisam do apoio da família da fé para perseverar. O Domingo da Igreja Perseguida (DIP) é um movimento nacional de oração em favor dos cristãos perseguidos. Em 2018, o DIP acontecerá no dia 27 de maio e o nosso clamor será em favor dos cristãos perseguidos da Índia.

Sobre o Autor

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *