Mostra de “artes” queima Bíblias e faz apologia ao aborto em escola

Senador Magno Malta afirma que convocará diretor da escola para esclarecimentos

Os alunos da Escola Estadual Dom Geraldo Fernandes, em Cambé, norte do Paraná, estão no meio de uma grande polêmica na cidade.

Com o objetivo de fazer críticas a crimes sexuais cometidos por padres, a exposição produzida por uma professora da escola quis fazer um protesto contra os crimes sexuais de padres. Para isso, páginas da Bíblias foram queimadas e sobre um púlpito foram coladas manchetes de jornais. Além disso, a tal mostra de “artes” também falaria sobre aborto e suicídio.

Uma das obras mostra uma boneca pendurada por uma corda, questionando se o ato (se suicidar) seria a “solução para seus defeitos”. Também há objetos usados para realizar abortos em exibição. Para muitos as cenas foram interpretadas como apologia pelos pais dos alunos.

O vereador Paulo Soares (PTB) divulgou as imagens da exposição nas redes sociais. O pai de um dos alunos gravou um vídeo denunciando o ocorrido, onde ele revela que os pais de alunos ficaram indignados com o que viram.

O delegado Roberto Fernandes de Lima revelou que uma mãe registrou queixa por se sentir incomodada com a exposição. Ele considera o evento “um absurdo” e disse que na segunda-feira a direção da escola será intimada para prestar depoimento. Professores, pais e alunos também devem ser ouvidos.

Fonte: Gospel Prime

Top

Sobre o Autor

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *